Publicado 06/07/2020

Você conhece os tipos de papel existentes e qual a aplicação de cada um?

Para garantir o resultado final desejado do seu material impresso, é muito importante escolher o papel correto. Há um papel apropriado para cada tipo de produto, seja um tabloide, livro, catálogo, revista, folheto e embalagens, por exemplo.

Os materiais impressos possuem um papel muito importante dentro da estratégia de comunicação de uma empresa. Desde produtos mais elaborados, como catálogos, até o básico, como cartões de visitas, e materiais expostos no ponto de venda. Por isso, é indispensável a escolha do papel adequado para o seu produto, assim como o acabamento. 

Atualmente, existem inúmeros tipos de papel utilizados na impressão de materiais gráficos e cada um possui características únicas. É possível diferenciar os papéis pelo brilho, porosidade e gramatura (grossura). Confira abaixo uma lista dos papéis mais usados: 

  • OffSet
  • Couchê
  • Kraft
  • Supercalandrado / LWU
  • LWC
  • Jornal
  • Cartão
  • Reciclado
  • Supremo
  • Papel revista
  • Papel cartão
  • Papel fotográfico
  • Cartolina 

A seguir, vamos mostrar quais os principais tipos de papel e como eles podem influenciar no resultado final do seu material. 

Papel OffSet

É similar ao sulfite, no entanto, possui qualidade melhor. Fosco e branco em ambos os lados, sua gramatura varia entre 56 e 240g/m², sendo 90 e 120g as mais utilizadas. Por possuir alta resistência contra umidade e não ter nenhum tipo de revestimento, absorve melhor a tinta do que os outros papéis. Além disso, seu preço é um dos mais baratos do mercado.  

Onde usar? 

Ideal para produtos que recebem textos, como livros e materiais didáticos. 

Papel Couchê

Por possuir um excelente custo-benefício, o couchê é um dos tipos mais usados em gráficas, sendo um dos preferidos dos consumidores. Possui uma camada de revestimento adesivo, brilhante ou fosco, e é bastante resistente. Sua opção brilhante garante que as cores fiquem mais vivas, porém, a folha brilhante reflete um pouco de luz, o que pode dificultar a leitura. Sua gramatura varia entre 90g/m² a 350 g/m². 

Onde usar?

Catálogos, revistas, folders e guias. 

Papel Supercalandrado / LWU

Muito utilizado em publicações de grande tiragem, este papel recebe acabamento acetinado, fazendo com que contenha mais transparência e brilho. Sua gramatura varia entre 52g/m² a 60g/m². 

Onde usar?

Tabloides, catálogos e revistas. 

Papel Cartão

Por ser mais grosso que o papel sulfite e menos espesso que o couchê, oferece um material final mais robusto e com maior qualidade. Possui apenas um lado brilhoso, assim, a parte opaca não borra ao receber tinta de caneta. É possível encontrá-lo em diversas cores e tamanhos. 

Onde usar?

O ideal é utilizar em produtos que precisam de uma maior durabilidade, como capas de livro, embalagens, cartões postais e marca páginas. 

Papel LWC

Por possuir ambos os lados revestidos, o LWC serve de alternativa ao papel couchê. Sua gramatura varia entre 56g/m² a 90g/m² e é fabricado com uma alta porcentagem de celulose. 

Onde usar?

Indicado para materiais como tabloides, catálogos e revistas.

Papel Jornal

De baixo custo, possui uma alta absorção de tinta, por conta da sua superfície irregular e pouco colada (representa uma variação maior na qualidade do impresso). Sua gramatura é de 48g/m² – 52g/m². Pode ser obtido da mistura de madeiras, geralmente de pedaços não utilizados em fabricação de móveis. 

Onde usar?

Tabloides e jornais. 

Como podemos ver, existem diversos tipos de papel e cada um tem uma finalidade. Então, para acertar na escolha e não gerar custos desnecessários, é essencial ter o cuidado de avaliar o que precisa para garantir a qualidade, utilidade e design dos produtos. 

Gostou das dicas? Acompanhe os próximos posts para saber mais.