Publicado 03/02/2020 Atualizado em 31/03/2020 às 10:04

O QUE É O CMYK?

Saiba o que é, quando usar e a diferença para outros sistemas de cores.

As cores são fundamentais para as nossas vidas, seja no dia a dia, até nas indústrias de comunicação visual, moda, tecnologia e segurança. Nós usamos as cores diariamente para diferenciar ou agregar visualmente as coisas.

O que é o CMYK e quando usar?

CMYK é um sistema de cores cuja sigla é formada pelas cores Ciano (Cyan), Magenta, Amarelo (Yellow) e Preto (Black (Key)). Ele funciona devido à absorção de luz, pelo fato de que as cores que são vistas vêm da parte da luz que não é absorvida. É empregado por imprensas, fotocopiadoras e impressoras para reproduzir a maioria das cores do espectro visível. O CMYK é o sistema mais utilizado na indústria gráfica.

O princípio de impressão moderna baseia-se no CMYK, ou seja, quando vemos um material impresso com o efeito de multicromia, trata-se de uma ilusão de ótica provocada pela combinação dessas quatro cores, podendo reproduzir as principais gamas de cores existentes.

Para identificar a escala CMYK numa impressão usa-se uma lupa ou um conta-fios. Caso o impresso seja feito de pequenas retículas das quatro cores, geralmente dispostas em ângulos padrões, podemos ter a certeza de que foi impresso em CMYK.

Qual a diferença para outros sistemas de cores?

Quando o projeto for direcionado para impressão, a melhor alternativa é o CMYK, mas devemos tomar cuidado, pois nem todas as cores são reproduzidas da mesma maneira quando transferidas do digital para o papel. Além do CMYK, existem o RGB e o Pantone.

RGB: são as três inicias de vermelho, verde e azul em inglês (Red, Green e Blue). Esse sistema manifesta as cores através de luz em dispositivos digitais, como telas de TV, monitores e projetores. Cada coloração é representada por uma combinação de três números que variam de 0 a 255. O zero indica a ausência da cor e o 255 indica a presença absoluta.

Pantone: é uma empresa que desenvolve sistemas codificados de organizações de cores, em que, ao contrário do CMYK, é utilizada uma tinta para cada cor. Cada cor tem o seu próprio código e funciona como se fosse a identidade da cor. Esse código normalmente é composto por três ou quatro números e uma letra.

Para saber mais sobre como funciona o RGB e o Pantone, acompanhe as próximas postagens.

Por Dyanne Lopes e Michele Stella