Publicado 29/08/2019

“Passamos a pensar como participar da vida das pessoas a partir do ponto de vista do consumidor”

A Coreia do Sul é um pequeno país com área equivalente ao estado de Pernambuco, mas tem a 12ª maior economia do mundo. Dos cerca de 51 milhões de habitantes, 90% vivem em áreas urbanas. As lições e características do varejo sul-coreano foram trazidas ao LATAM Retail Show por Neil Stern, sócio-sênior da McMillanDoolittle, empresa de consultoria com trabalhos realizados por todo o mundo.

Ele trouxe algumas experiências sobre o trabalho realizado com a E-mart, uma das lojas de departamento mais antigas do país. A rede foi a primeira da Coreia do Sul a atuar no Japão. Mesmo com destaque, a rede percebeu que precisaria mudar seus negócios para permanecer entre as maiores do país.

Stern disse que fatores como a saturação do mercado, regulação governamental e, acima de tudo, mudanças do consumidor ligaram o alerta. Os consumidores coreanos possuem elevada propensão para o consumo, valorizam o marketing, o design, a diferenciação, produtos e nichos premium.

“Ficou claro que precisávamos mudar para o futuro, alterar a forma como se vê o negócio. Não adianta liderar um segmento que está em queda. Por isso, decidimos alterar a forma como víamos o negócio. Passamos a pensar como participar da vida das pessoas a partir do ponto de vista do consumidor”, explicou.

Até 2009, a loja tinha apenas um formato. Naquele ano, abriu seus dois primeiros novos modelos de operações. A estratégia de ampliar a atuação por meio de nichos cresceu conforme os resultados demonstraram sua assertividade. Em 2019, o E-mart opera 117 marcas especializadas por nichos diversos, que vão desde hipermercados, a pet shops, lojas infantis e restaurantes.

“É preciso gerar comprometimento e engajamento dos consumidores para ganhar o tempo deles. Fazer os clientes construírem uma memoria sobre seu negócio. Tínhamos uma marca interessante que não construía a memoria”, ressaltou. Um dos maiores exemplos desse sucesso é o E-mart 24. O formato de lojas de conveniência da rede possui atualmente 4011 lojas. Somente esse ano, a E-mart 24 terá 739 novas operações.

Por Imprensa Mercado & Consumo

LATAM Retail Show