Publicado 29/08/2019

LATAM Retail Show aborda a necessidade de mudar processos no varejo

Mudar do retail físico para o digital exige o enfrentamento de problemas e desafios. A transformação passa pelo gerenciamento adequado de dados. Orlando Borgel, head de Operações e Processos de Negócios Corporativos da Sodimac, abordou a relevância de dedicar esforços para a mudança.

O profissional pontou que, antigamente, a mesma organização e o mesmo produto ficavam em meio a um banco com diferentes dados, confusos e perdidos. Criou-se, então, uma ferramenta para administrar e manter a ordem das informações para os clientes.

A Sodimac, presente em alguns países da América Latina, ingressou no Brasil em 2013. Após uma pesquisa, conclui-se que 20% dos clientes que não compravam na página final ficaram interessados no produto e, desses, 7% não compraram por sentirem que havia falta de informação para finalizar a compra. Hoje, a companhia mudou de uma publicidade transversal para um marketing segmentado, fato que impactou diretamente no aumento da venda.

“A informação é tudo”, afirmou Orlando. O consumidor é mais exigente e a precisão do que é passado para ela muda a experiência de venda. Produtos devolvidos, processos refeitos, aumento de tempo e mais gastos: quando a plataforma de dados da Sodimac não estava unificada muitos erros aconteciam. O serviço foi, então, aprimorado, poupando tempo e dinheiro, e, assim, o modelo foi fortificado. Por fatos como esses, gerenciar corretamente os dados é parte primordial no varejo atual uma empresa.

Por Imprensa Mercado & Consumo

LATAM Retail Show